NOTÍCIAS

Hospital Lauro Reus disponibiliza retirada de cálculos renais, popular pedra nos rins

Por Assessoria de Comunicação

3 de julho de 2021
Segundo o Cirurgião Urologista Felipe Rocha, se não tratarmos os cálculos renais, eles podem gerar dor, infecção e perda da função renal

Até 15% da população mundial sofrerá com cálculo renal ou “pedra nos rins” durante a vida, e mais de 50% terão recorrência em 10 anos. Sua formação é influenciada pelo pH urinário, volume urinário diminuido e presença de bactérias, tendo como principal determinante a supersaturação de cristais na urina.  Com o surgimento das pedras, geralmente o paciente apresenta dor lombal (parte posterior do abdômen), dor para urinar e/ou febre.

 

Este aparelho mostrado no vídeo é o Ureteroscópio Rígido. Com ele, quebramos os cálculos (pedras) renais através uma fibra Laser e retiramos os pequenos fragmentos de pedra com uma pinça endoscópica, sem que fique qualquer fragmento residual.

 

Com ele podemos ainda explorar a via urinária, quebrar e retirar cálculos, avaliar qualquer anormalidade anatômica, diagnosticar tumores e tratá-los no mesmo momento sem a necessidade de incisões (cortes) na pele. O diagnóstico é realizado através de uma consulta detalhada e de exames de imagem como a Ecografia e a Tomografia computadorizada.

 

Se não tratarmos os cálculos renais, eles podem gerar dor, infecção e perda da função renal, levando o paciente à hemodiálise. Dados técnicos e informações fornecidas pelo Cirurgião Urologista Felipe Rocha. Mais informações: dirija-se ao Hospital Lauro Reus.

 

shares