NOTÍCIAS

Em reunião extraordinária Conselho Municipal de Saúde ouve a direção do Hospital Lauro Reus

Por Assessoria de Comunicação

29 de janeiro de 2021
O objetivo da reunião foi ouvir a gestora sobre esclarecimentos de questões econômicas e operacionais da administração do Hospital Lauro Reus

A noite foi de questionamentos e explanações na reunião extraordinária convocada pelo Conselho Municipal de Saúde de Campo Bom, para ouvir a Associação Beneficente São Miguel, gestora do Hospital Lauro Reus.

 

Segundo o Conselho, o objetivo foi ouvir a gestora sobre esclarecimentos de questões como preocupação com possível falta de medicamentos, sobrecarga de profissionais de saúde, necessidade de novas contratações e despesas excessivas por conta da pandemia, basicamente. 

 

Com relação ao principal tema, o déficit financeiro, a diretora administrativa do Hospital Lauro Reus, Melissa Fuhrmeister abriu a reunião expondo de imediato mostrando os exorbitantes aumentos nos custos de insumos e medicamentos, onde alguns itens chegaram a mais de 1000%. O que, segundo ela, inviabilizou muitos investimentos e causou dificuldades de abastecimento, mas que “não se chegou a ter crises graves por ação rápida da ABSM em absorver o problema”. 

 

O presidente da ABSM, Dr Rafael França, que é médico oncologista, lamentou o oportunismo de alguns setores que aproveitaram a pandemia para aumentar os preços, causando sérios problemas para todos os hospitais, não apenas para o Lauro Reus. França disse que a ABSM está empenhada em garantir à comunidade os serviços do hospital e que não medirá esforços para buscar soluções para os problemas apontados. “Campo Bom tem um grande hospital, com excelentes profissionais e que precisam ser cuidados tanto quando os nossos pacientes”, finalizou.  

 

Complementando a explanação da gestora, o diretor executivo da ABSM, Ricardo Pigatto, parabenizou a todos pela iniciativa da reunião, incluindo ao prefeito Luciano Orsi pela atenção e diálogo constante com a administração e se colocou à disposição para apresentar todos os dados requeridos sobre a gestão do Lauro Reus, pois segunde ele, “o diálogo, a transparência e a sinceridade são as coisas mais importantes em momentos de questionamento e dificuldades como este”.

 

A vereadora professora Gênifer Engers, convidada para a reunião questionou sobre algumas solicitações que vieram até seu gabinete da parte de dois funcionários que, segunda ela, estariam com problemas na carga de trabalho. 

 

– A direção esclareceu que com a redução da quantidade de profissionais de alguns setores, devido a afastamentos por contaminação da covid-19 e outros por questões de licença maternidade, naturalmente resultaria em provável acúmulo de tarefas, porém ressaltou que houve cuidados para que isso não afetasse a estima dos profissionais e promoveu a restituição na maioria dos casos. Com isso a direção explicou ainda que, essas contratações para repor pessoal, também geraram um inchamento significativo nos custos absorvidos pela São Miguel e que o atendimento à população nunca ficou comprometido.

 

Ao finalizar a vereadora declarou que “pelo que percebemos nesta reunião, coisas importantes foram esclarecidas, e que tanto da parte do poder público quanto dos gestores da São Miguel, o que vemos é um empenho para que se permaneça com as atividades do hospital sempre com qualidade”. Gênifer disse ainda que vai continuar acompanhando as demandas do hospital e ouvindo as pessoas, assim como a atual gestão e se colocou ao dispor para ajudar no que estiver ao seu alcance.

 

 

O representante dos usuários no Conselho Municipal de Saúde, Sandro dos Santos, considerou válida a reunião no sentido de que os usuários, os principais interessados nos serviços do hospital, possam ter assegurados a garantia dos seus atendimentos. “Ouvimos atentamente os gestores do hospital que explanaram sobre algumas dificuldades que estão enfrentando neste momento de pandemia, mas que garantiram que os serviços não vão sofrer problemas de qualidade. Desse lado dá pra dizer que foi bastante positivo o encontro”, finalizou Sandro.

 

O secretário de Saúde João Paulo Berkembrock, manifestou-se dizendo que o objetivo desse primeiro momento foi alcançado e que trouxe à reunião algumas solicitações e dúvidas que chegaram até sua equipe. De sua parte se disse satisfeito com a atuação do Conselho em ouvir a gestora do Hospital e que há uma relação de diálogo muito saudável entre as partes, o que facilita a resolução dos problemas. “Notamos da parte da São Miguel uma vontade muito grande de fazer um bom trabalho por nosso hospital, o que já foi demonstrado”. João disse ainda que, sempre com diálogo e ouvindo a população, a equipe da SMS vai continuar fiscalizando e ajustando as ações para corrigir o que for necessário. 

 

Outro vereador presente, Jerri Moraes, que se manifestou em dois momentos, disse ao final do evento que “na minha opinião foi bastante produtiva o momento, porque pudemos ouvir e trazer relatos da população e também entender da parte da administradora do hospital o porquê de certos problemas que chegaram até nós”. Jerri parabenizou a todos pela vontade de resolver os problemas, e fazer com que as coisas melhorem, mais do que simplesmente dar explicações. “Excelente a reunião”, finalizou.

 

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Paulo Alberto Francisco reforçou a soberania –  por Lei do Conselho, onde seu papel é de fiscalizar e acompanhar todas as ações de Saúde do município.

 

Ao finalizar, agradeceu à ABSM pelos esclarecimentos, aos conselheiros presentes, aos vereadores e ao secretário João Paulo e sua equipe. Paulo solicitou um novo encontro para tratar especificamente das questões financeiras levantadas no encontro, o que será marcado em breve em nova reunião do Conselho Municipal de Saúde.

shares